Transtorno Bipolar

Todos n√≥s conhecemos pessoas que t√™m a vers√£o ‚Äúdepressiva‚ÄĚ do Transtorno Bipolar: um humor que se deteriora com o tempo, fazendo voc√™ se sentir triste ou deprimido por semanas ou meses. Muitas vezes √© acompanhada de ansiedade e outros sintomas de depress√£o.

Em contraste, algu√©m com a vers√£o ‚Äúman√≠aca‚ÄĚ do Transtorno Bipolar tem maior probabilidade de experimentar epis√≥dios de extrema euforia, muitas vezes seguidos por per√≠odos de melancolia e tristeza.

Mas mesmo que você seja um maníaco, ainda é mais provável que você tenha um episódio a cada dois meses do que alguém que está deprimido.

O Transtorno Bipolar não é muito bem compreendido, mas há evidências crescentes de que pode estar ligado a algumas causas genéticas (leia mais sobre o assunto).

Isso significa que alguns fatores de risco podem estar presentes mesmo entre pessoas que n√£o sofrem de epis√≥dios man√≠acos completos, por isso pode ser √ļtil usar ferramentas de triagem (descritas em detalhes abaixo) para ter uma ideia de quais membros de sua fam√≠lia e amigos pode estar correndo algum risco.

Transtorno Bipolar Clinica Recuperando Vida

O que é Transtorno Bipolar?

O Transtorno Bipolar √© uma condi√ß√£o psiqui√°trica caracterizada por um humor alto e baixo simult√Ęneo, termo usado para se referir a isso tamb√©m poderia ser chamado de depress√£o man√≠aca.

O Transtorno Bipolar √© um dos problemas de sa√ļde mental mais comuns no mundo, acomete homens e mulheres, mas pode apresentar graus variados de gravidade em ambos os sexos.

N√£o h√° cura conhecida para o Transtorno Bipolar, e foi demonstrado que pelo menos metade dos diagnosticados apresenta sintomas resistentes ao tratamento.

Uma pessoa que sofre de Transtorno Bipolar pode ter episódios de mania ou depressão, alternando entre si de tempos em tempos; ou podem experimentar alguma forma de mania ou depressão por longos períodos de tempo ou em diferentes fases de seus ciclos de vida.

Os sintomas variam de acordo com o tipo de Transtorno Bipolar: 

  • Os epis√≥dios man√≠acos s√£o caracterizados por irritabilidade e, √†s vezes, falta de percep√ß√£o das pr√≥prias a√ß√Ķes; n√≠veis extremos de energia; aumento da autoconfian√ßa; pensamentos descontrolados; sentindo-se muito no topo das coisas; um senso inflado de auto-import√Ęncia ou grandiosidade; necessidade de estimula√ß√£o e atividade constantes (por exemplo, pensamentos acelerados, hiperatividade); ins√īnia e/ou sono excessivo durante os epis√≥dios; falar excessivamente sobre si mesmo (por exemplo, divagar, se gabar); inquieta√ß√£o e/ou sentir-se inquieto ou com muita energia quando n√£o est√° trabalhando em tarefas (por exemplo, distrair-se facilmente enquanto trabalha)

 

  • A depress√£o √© caracterizada pela perda de interesse em hobbies, produtividade no trabalho, atividades sociais, trabalhos escolares etc.; sentir-se t√£o deprimido que mal consegue sair passar por uma porta

 

  • A mania √© caracterizada por n√≠veis elevados de energia, diminui√ß√£o da necessidade de sono (de prefer√™ncia 7-9 horas), dificuldade em se concentrar em tarefas sem estimula√ß√£o – mais facilmente distra√≠do do que deprimido pessoas ‚Äď aus√™ncia de sintomas negativos

 

  • O l√≠tio √© frequentemente prescrito como tratamento adjuvante para pessoas com Transtorno Bipolar porque tende a suprimir os sintomas associados √† mania ou hipomania, aliviar os efeitos colaterais f√≠sicos, como ganho de peso e fadiga, bem como diminuir as altera√ß√Ķes de humor.

O lítio também foi encontrado para aumentar o risco de futuras tentativas de suicídio.

Transtorno Bipolar Clinica Recuperando Vida

 As causas do Transtorno Bipolar

As causas do Transtorno Bipolar não são totalmente compreendidas, mas os fatores mais comuns são a genética e o meio ambiente.

As pessoas nascem com um gene que determina se elas têm Transtorno Bipolar ou não. O gene está localizado no cromossomo 22.

Se o gene estiver danificado, isso significa que haverá uma predisposição para o desenvolvimento de Transtorno Bipolar no cerebelo.

Além do cerebelo, as estruturas do sistema nervoso periférico também influenciam o desenvolvimento do Transtorno Bipolar.

As diferen√ßas entre as pessoas que t√™m Transtorno Bipolar e aquelas que n√£o t√™m variam dependendo do ambiente e da origem gen√©tica, o que pode causar varia√ß√£o nos sintomas e padr√Ķes da doen√ßa.

No entanto, se voc√™ tiver problemas com altera√ß√Ķes de humor, como ansiedade ou depress√£o, porque n√£o responde bem √† medica√ß√£o, a gen√©tica desempenha um papel importante em sua condi√ß√£o pessoal.

O Transtorno Bipolar tem duas formas: tipo maníaco-depressivo (maníaco) e tipo misto (misto). Ocorre mais frequentemente em mulheres do que em homens.

A diferença entre esses dois tipos de Transtorno Bipolar é que uma pessoa com mania pode experimentar um alto nível de sociabilidade, enquanto uma com depressão pode ser muito introvertida ou retraída.

A demência é quando o cérebro de uma pessoa para de funcionar normalmente devido à idade ou doença Рtambém conhecida como doença de Alzheimer ..

Enquanto a depressão é quando alguém se sente deprimido porque não está feliz com a vida Рtambém conhecido como transtorno depressivo maior (MDD).

Ambos os dist√ļrbios geralmente ocorrem juntos, mas existem diferentes formas devido a diferentes causas: a mania pode ocorrer por drogas/√°lcool; MDD de estressores como desemprego/problemas financeiros/doen√ßa; depress√£o de cistos ovarianos.

A depress√£o tamb√©m pode ser causada por outros dist√ļrbios de sa√ļde mental, como esquizofrenia ou transtorno de estresse p√≥s-traum√°tico (TEPT), por isso √© importante saber se seus sintomas correspondem a essas condi√ß√Ķes antes de consultar um m√©dico sobre tratamentos para sua condi√ß√£o.

Transtorno Bipolar Clinica Recuperando Vida

Principais sintomas de Transtorno Bipolar

Um dos transtornos mentais mais comuns é o Transtorno Bipolar, que é uma doença em que o humor oscila para frente e para trás.

A condição é tipicamente caracterizada por crises alternadas de mania e depressão. Embora os sintomas variem dependendo de qual lado do espectro bipolar você está, as causas gerais são bastante semelhantes.

Aqui est√£o algumas coisas para saber sobre o Transtorno Bipolar:

O Transtorno Bipolar é uma condição séria que afeta o humor das pessoas e como elas se relacionam com outras pessoas.

O Transtorno Bipolar pode ser desencadeado por vários fatores diferentes, incluindo genética, efeitos colaterais de medicamentos e eventos estressantes na vida que desencadeiam episódios maníacos ou depressão.

Se você está enfrentando um alto nível de ansiedade ou confusão, pode estar apresentando sintomas de Transtorno Bipolar.

O Transtorno Bipolar pode ser controlado com medicamentos e terapia, mas a mania e a depress√£o podem voltar se o tratamento n√£o funcionar t√£o bem quanto deveria.

Por exemplo, os antidepressivos (como o Prozac) podem realmente causar mania ou outro episódio de mudanças extremas de humor em alguém com Transtorno Bipolar quando usados com muita frequência ou por muito tempo.

 O tratamento do Transtorno Bipolar

O tratamento do Transtorno Bipolar varia muito dependendo do tipo e gravidade do transtorno.

Transtorno Bipolar Clinica Recuperando Vida

Para tratar um Transtorno Bipolar, você precisa encontrar a combinação certa de medicamentos para os quais seu corpo produz quantidades suficientes.

Em geral, podem ser utilizados dois tipos principais de tratamentos, nomeadamente a psicoterapia e a medicação.

Quando se trata de psicoterapia, existem muitas maneiras diferentes pelas quais as pessoas podem ser ajudadas.

Em alguns casos, a terapia é feita com um terapeuta treinado especificamente no tratamento do Transtorno Bipolar.

Em outros casos, a terapia é feita com um terapeuta treinado no tratamento de depressão ou transtornos de ansiedade semelhantes ao Transtorno Bipolar.

O primeiro tipo de tratamento comumente usado √© a terapia cognitivo-comportamental (TCC), que tem se mostrado eficaz no tratamento de uma variedade de transtornos de ansiedade, como transtorno do p√Ęnico e fobia social.

A TCC também demonstrou ser eficaz no tratamento de mania ou hipomania (uma forma mais leve de mania).

Um segundo tipo de tratamento comumente utilizado √© a t√©cnica interpessoal ou terapia psicodin√Ęmica, na qual o paciente aprende a mudar seu pr√≥prio comportamento e estilo de enfrentamento para n√£o ter epis√≥dios t√£o graves no futuro.

O objetivo é evitar ter um episódio que necessite de atenção médica e/ou hospitalização.

Nesse caso, muitos estados exigem que os terapeutas que estudaram a t√©cnica interpessoal ou a teoria psicodin√Ęmica sejam aprovados em exames adicionais antes de poderem pratic√°-la profissionalmente.

Por exemplo, alguns estados exigem testes psicológicos antes que os terapeutas possam praticar a técnica interpessoal.

Um tratamento mais comum para pessoas com Transtorno Bipolar é a medicação antidepressivo esses medicamentos incluem inibidores seletivos da receptação da serotonina (ISRSs), inibidores da receptação da serotonina-norepinefrina (IRSNs), inibidores da receptação da neuroinefrina-dopamina (NDRI) e inibidores da monoamina oxidase (IMAOs).

Transtorno Bipolar Clinica Recuperando Vida

Para a maioria das pessoas que sofrem de depress√£o bipolar, os antidepressivos s√£o necess√°rios apenas quando n√£o est√£o respondendo adequadamente usando psicoterapia ou outras formas de tratamento.

Uma pessoa com mania leve pode não precisar de medicamentos antidepressivos se apresentar melhora após duas semanas tomando placebo; mas se ele não melhorar após seis semanas, ele pode se beneficiar de antidepressivos.

No entanto, para alguém com mania grave, pode levar mais tempo para ele melhorar com placebos do que com antidepressivos, porque seus produtos químicos cerebrais ainda estão disparando fortemente, mesmo quando seu humor não está alto o suficiente para ele tomar placebos.

Se ele não melhorar em seis meses, os psiquiatras geralmente desligam todos os antidepressivos. Algumas pessoas também acham que os medicamentos

Sintomas de Transtorno Bipolar: Quando iniciar o tratamento?

O Transtorno Bipolar é uma condição caracterizada por mudanças extremas entre episódios maníacos e depressivos.

Os primeiros sinais do dist√ļrbio geralmente est√£o presentes no adolescente ou adulto jovem, e algumas pessoas podem ter os sinais por anos antes do diagn√≥stico.

No entanto, muitas pessoas com Transtorno Bipolar passam por ciclos rápidos que duram semanas ou até meses.

Embora o Transtorno Bipolar seja uma condição altamente tratável, pode ser difícil de diagnosticar devido ao seu início muito lento.

Os sintomas geralmente começam entre as idades de 15 e 20 anos, mas também podem se desenvolver na adolescência ou no início da idade adulta.

O tratamento do Transtorno Bipolar varia muito de acordo com os sintomas e necessidades do indivíduo.

Alguns pacientes que experimentam mudanças rápidas de humor iniciam o tratamento logo após ficarem doentes, enquanto outros podem precisar de meses ou até anos de terapia antes de começarem a se sentir melhor.

Indivíduos internados por depressão ou psicose podem receber prescrição de antidepressivos como Prozac e Zoloft, que têm uma grande chance de causar efeitos colaterais como ganho de peso, disfunção sexual e pressão alta.

Alguns pacientes com Transtorno Bipolar podem precisar de uma combinação de antidepressivos com estabilizadores de humor (por exemplo, lítio) para manter seus desequilíbrios quando seus sintomas são controlados por outros medicamentos.

Quando devo começar?

Transtorno Bipolar Clinica Recuperando Vida

O Transtorno Bipolar √© considerado uma condi√ß√£o cr√īnica que requer tratamento de longo prazo para evitar que se repita.

Não há exame médico que possa dizer quando alguém passará por um episódio; no entanto, os sintomas podem ser muito semelhantes em diferentes estilos de vida, por isso é importante discuti-los com seu médico se você não tiver certeza se se enquadra nessa categoria ou não.

Para evitar poss√≠veis complica√ß√Ķes associadas a um epis√≥dio, os m√©dicos geralmente recomendam iniciar o tratamento imediatamente se voc√™ se sentir man√≠aco ou deprimido, especialmente se tiver mais de 25 anos.

Você também deve considerar iniciar a medicação imediatamente se acreditar que o abuso de álcool pode estar causando sua mania ou depressão.

Se voc√™ tem menos de 25 anos, seu m√©dico provavelmente recomendar√° iniciar a terapia com base em sua prefer√™ncia pessoal, em vez de recomenda√ß√Ķes espec√≠ficas de seu m√©dico de cuidados prim√°rios.

O momento depende da gravidade dos seus sintomas e de quão bem a medicação os controla.

O tratamento para o Transtorno Bipolar deve começar pelo menos várias semanas após o aparecimento dos primeiros sintomas.

Demora cerca de quatro semanas a partir do momento em que alguém experimenta sua primeira fase maníaca até se sentir completamente bem.

isto √©, assumindo que n√£o sofre de nenhuma outra condi√ß√£o de sa√ļde mental, como Transtornos do Espectro de TDAH/TDAH, transtornos de abuso/abuso de subst√Ęncias ou depress√£o.

Transtorno Bipolar Clinica Recuperando Vida

Transtorno Bipolar e outras doenças associadas

Se voc√™ quiser obter melhores informa√ß√Ķes sobre o Transtorno Bipolar, visite nosso site e saiba de todos os nossos tratamentos.

Se você é como a maioria das pessoas, que não sabe nada sobre Transtorno Bipolar, este é um lugar perfeito para começar.

Este site √© um dos sites mais antigos e abrangentes sobre o assunto na internet. H√° uma riqueza de informa√ß√Ķes aqui se voc√™ quiser saber mais sobre o Transtorno Bipolar e como isso afeta sua vida.

Transtorno Bipolar e uso de subst√Ęncias qu√≠micas

O Transtorno Bipolar é um transtorno mental grave. Caracteriza-se por períodos de mania, depressão e até psicose, sintomas típicos de psicose, mas que não estão associados a uma deficiência psicossocial.

Os sintomas podem incluir: pensamentos acelerados, mau julgamento, ansiedade e irritabilidade.

O Transtorno Bipolar está presente em cerca de 1% da população mundial, o que o torna um dos transtornos não alcoólicos mais comuns e uma das principais causas de prejuízo na vida das pessoas que o sofrem.

Transtorno Bipolar e Uso de Subst√Ęncias

O Transtorno Bipolar  pode ser difícil de diagnosticar porque pode ocorrer simultaneamente com outras doenças mentais (transtorno esquizofreniforme) ou como uma condição independente (maníaco-depressivo).

A gravidade do Transtorno Bipolar pode variar muito e seu curso é variável, variando de episódios breves com duração de meses a episódios contínuos com duração de anos.

Transtorno Bipolar Clinica Recuperando Vida

Esses períodos são chamados de episódios ou fases.

Os sintomas mais graves ocorrem durante um episódio quando um ou mais dos seguintes sintomas ocorrem em dias alternados:

mania, hipomania ou estado misto; depress√£o; discurso e pensamento desorganizados; pobre concentra√ß√£o; irritabilidade; impulsividade; perda de mem√≥ria de curto prazo; ins√īnia; sentimentos de culpa ou inutilidade e pensamentos ou tentativas suicidas.

Esses sintomas tendem a ser mais perceptíveis nas fases iniciais, apesar de serem menos graves do que aqueles durante um episódio depressivo.

A progress√£o de uma fase para outra pode variar de pessoa para pessoa, dependendo de fatores ambientais, como n√≠veis de estresse, nutri√ß√£o e padr√Ķes de sono, bem como medicamentos usados por v√°rios m√©dicos ao longo do tempo. Isso √© chamado de ciclicidade.

Conclus√£o

Transtorno bipolar é o termo usado principalmente por psiquiatras para descrever uma condição que pode variar de leve a risco de vida, de acordo com a American PsychiatricAssociation (APA).

√Č uma condi√ß√£o rara caracterizada por um padr√£o alternado de altos e baixos, que pode incluir sintomas mentais e f√≠sicos.

Os sintomas do Transtorno Bipolar incluem:

  • ¬∑ Mudan√ßa de humor (por exemplo, depress√£o ou mania)
  • ¬∑ Comportamento fora de controle (por exemplo, viol√™ncia ou fuga)

C√Ęncer de es√īfago

A incid√™ncia de c√Ęncer de es√īfago aumentou dramaticamente na √ļltima d√©cada entre pessoas com idade entre 25 e 34 anos.

A incidência também vem aumentando em pessoas mais jovens que não são fumantes.

Os locais mais comuns para este tipo de c√Ęncer s√£o o es√īfago, est√īmago e boca (principalmente em jovens).

Al√©m disso, o tabagismo frequente tamb√©m pode levar √† ingest√£o de mais alimentos do que o habitual (alergias), o que pode contribuir para o aumento do risco de desenvolver c√Ęncer de es√īfago.

Pessoas que t√™m hist√≥rico familiar de c√Ęncer gastrointestinal, como doen√ßa da ves√≠cula biliar ou leucemia, devem estar cientes de que o risco de desenvolver c√Ęncer de es√īfago √© ainda maior nesses indiv√≠duos se fumarem.

As pessoas expostas √† fuma√ßa do cigarro correm maior risco de c√Ęncer de es√īfago porque a fuma√ßa do cigarro cont√©m alcatr√£o, mon√≥xido de carbono e outras subst√Ęncias que podem danificar as c√©lulas que revestem o es√īfago e causar sua morte prematura.

Outros fatores que aumentam o risco incluem idade e histórico familiar (especialmente se um dos pais teve essa condição).

Você gostaria de falar com um especialista?

ūüďěFale com um de nossos consultores de plant√£o Atendimento 24 horas via whatsapp.ūüďě

ūüöĎ“A Cl√≠nica Recuperando Vida se tornou a maior refer√™ncia em ūüĎÜCl√≠nica de Recupera√ß√£o para dependente Qu√≠micos e Alco√≥latras Particular do Brasil ūüĎć

 

Confira outros:

tratamento

Entre em Contato:

Você gostaria de falar com um especilista?

Fale com um de nossos consultores de plant√£o!

ūüöĎ‚ÄúA¬†Clinica Recuperando Vida¬†se tornou a maior refer√™ncia em¬†ūüĎÜCl√≠nica de Recupera√ß√£o para dependente Qu√≠micos e Alco√≥latras Particular do Brasil¬†ūüĎć ¬†